Arquivo da categoria: dicas de viagem

20 COISAS IMPORTANTES PARA FAZER ANTES DE VIAJAR

Antes de viajar, geralmente temos muitas coisas para fazer, para organizar, para providenciar. Pensando nisso, baseada na nossa experiência, resolvi listar algumas coisas que devemos fazer antes de viajarmos. Dessa forma, podemos curtir as férias sem se preocupar com o que ficou para trás.

1 – Programar os pagamentos das contas que vencem enquanto você estiver viajando. Caso você não programe pagamentos automaticamente, peça para alguém ficar responsável por isso;

2 – Verificar o sistema de alarme de sua casa e checar se ele está funcionando corretamente;

3 – Informar ao seu/sua vizinho de confiança que você vai viajar para ficar de olho na sua casa (isso somente se aplica se você mora em casa) e se você achar conveniente, deixar uma cópia da chave com ele/ela;

4 – Se você tiver plantas, é bom  pensar com antecedência quem vai ficar cuidando delas e falar com a pessoa escolhida com antecedência, pois seus amigos e familiares também podem ter uma viagem programada;

5 – Se você tiver animal, pensar em quem vai cuidar dele. Hoje em dia existem hotéis para animais, se esse for seu caso, é recomendável verificar com antecedência preço da diária para incluir nas suas despesas de viagem;

6 – É importante também verificar com antecedência suficiente se você vai precisar tomar alguma vacina, essa dica vale para viagens nacionais e internacionais. O profissional especializado nessa área é o médico infectologista.

7 – Apesar de hoje em dia quase não recebermos correspondências, é bom pedir para alguém verificar se chegou algo e abrir, caso tenha cara de algo sério, urgente.

8 – Preparar uma “farmacinha” de emergência com remédios para dor, diarreia, febre, dentre outros. Caso você tome algum remédio regularmente é aconselhável verificar se você tem a quantidade suficiente para usar enquanto estiver viajando. É bom levar a receita do mesmo junto com você;

9 – Acho importante ter um seguro de saúde para a viagem, nunca se sabe o que pode acontecer. No caso de viagens nacionais, recomendo verificar a abrangência geográfica de seu plano de saúde;

10 – Dependendo da duração da viagem, se programe para não deixar comida envelhecer na geladeira e se estragar, também é bom verificar os alimentos que não precisam de refrigeração, que estão fora do refrigerador;

11 – Procure deixar suas roupas lavadas, não deixe roupa acumulada para lavar quando você voltar;

12 – Se for fazer uma viagem internacional, é preciso liberar o(s) cartões de crédito para uso no exterior;

13 – Esvazie o espaço para fotografias no seu telefone, ipad, tablet ou se usar câmeras, também tenha os cartões de memórias limpos para poder ter espaço para fazer muitas fotos lindas!!!

14 – Coloque o lixo para fora da casa;

15 – Carregue as baterias de seus eletrônicos e lembre-se de colocar os carregadores na mala;

16 – Antes de sair verifique se todas as portas e janelas estão fechadas;

17 – Lembre-se de tirar das tomadas todos os plugs de eletrônicos, caso tenha uma queda de energia, pode danificar um deles, além de economizar energia;

18 – Dependendo da duração da viagem, é importante decidir se vai desligar a bateria do carro ou se alguém vai dar uma ligada nele de vez quando.

19 – Enviar cópia dos seus documentos para o seu email;

20 – Informar a uma pessoa de sua confiança o roteiro de sua viagem.

Observação: se você quiser continuar “viajando” com o nosso blog, clique no botão “seguir” localizado no canto inferior direito dessa página. Você também pode “viajar” pelo Brasil conhecendo nosso  livro impresso 66 Brasil e sua versão digital 66 Belezas do Brasil.

 

 

15 DICAS ÚTEIS SOBRE VIAGENS DE TREM NA EUROPA

15 DICAS UTÉIS SOBRE VIAGENS DE TREM NA EUROPA

Uma das formas mais confortáveis que conheço para se deslocar de um país para outro na Europa é de trem.

Eles são confortáveis, rápidos, silenciosos e na maioria das vezes, pontuais.

Velocidade de um trem alemão entre Magdeburgo e Frankfurt

Nesse post quero dividir com vocês algumas informações que Erich e eu obtemos durante nossas viagens. Na realidade, Erich, alemão, cresceu viajando de trem por toda a Europa e ainda hoje, mesmo morando no Brasil, continua usando esse tipo de transporte quando viajamos para lá. Esse post é destinado principalmente para nós brasileiros, pois as dicas que apresento abaixo fazem parte da rotina dos europeus.

  1. Se você pretende viajar de trem pela Europa, compre seu Passe Eurail no site da Raileurope, você recebe em casa. Há preços para 1ª.  e  para a 2ª. classe. Há desconto para idosos (a partir de 65 anos). Preste atenção na hora da compra, há a possibilidade de comprar um ticket individual e também para grupo;

2. Você precisa se decidir qual bilhete de trem você vai comprar e quantos dias você vai viajar de trem. O ticket é válido por dois meses. Você escolhe por exemplo, entre 4, 6 ou 8 dias. Se você pretende viajar de trem durante um período maior que o seu passe permite, então, recomendo que escolha o trecho mais curto e compre por fora seu bilhete;

3.  Antes de embarcar no trem pela primeira vez, você precisa visitar um escritório da empresa de trem para validar seu passe. É necessário levar o seu passaporte, não serve cópia;

4. Aconselho reservar os assentos, principalmente quando for para uma cidade grande, final de semana, feriado. Na Alemanha não é obrigatório reservar o bilhete. Há países onde é obrigatório. O custo para reservar o assento na Alemanha é de 6 euros, aproximadamente;

5. Tenha o aplicativo da(s) companhia(s) de trem dos países que você vai visitar, fica mais fácil para ver os horários dos trens;

6.  IMPORTANTE: tente viajar com o mínimo de bagagem, mala pesada não combina com viagem de trem. Existem situações que você precisa trocar de trens em questão de minutos, não vale a pena ficar “arrastando” uma mala pesada, e além disso, o espaço para guarda de bagagem, na maioria dos trens que viajei, observei que é bem reduzido;

Tem estações, que você precisa ir no nível inferior para mudar de plataforma, algumas não tem elevadores, então você vai precisar descer uma escadaria e subir novamente.
Tive sorte, ninguém ocupou o assento ao meu lado.

7. Para usar bem seu ticket, você pode fazer o seguinte: viajar de um ponto A para um ponto B, mas, você pode visitar algum lugar localizado nesse percurso e depois continuar a viagem, mas, no mesmo dia;

8. Se você for ficar pouco tempo em uma cidade, vale a pena se hospedar em um hotel nas proximidades da estação ferroviária, isso facilita muito sua viagem;

Fachada principal da Estação de trem de Nurembergue, Alemanha. Nos hospedamos em um hotel bem próximo a ela.

9. Tenha um plano pronto dos lugares que você deseja visitar, dos horários de trens que você pretende viajar, saiba em qual estação de trem você vai desembarcar;

Estação de trem de Frankfurt, Alemanha.

10.hotéis, pois na maioria dos casos, o café da manhã não está incluído no preço da diária do hotel;

11. Primeira classe, normalmente, é menos ocupada, principalmente em trechos para cidades pequenas. Essa dica não se aplica no período de alta estação, finais de semana e feriados;

12.  Os trens que fazem as rotas regionais são bem mais simples quando comparados aos trens que fazem viagens internacionais;

13.  Os trens regionais têm uma primeira classe muito pequena e em alguns casos, não é possível fazer reserva nesses trens, pois os assentos não são numerados;

Estação de trem de Gorlitz, Alemanha.

14.  Fique atento(a), há trens que tem anúncios somente no idioma local, principalmente os regionais;

15. Lembre-se que se você planejar cuidadosamente sua viagem, menos problemas você vai ter. Boa viagem!

A cidade de Dresden, na Alemanha, ao fundo.

Observação: se você quiser continuar “viajando” com o nosso blog, clique no botão “seguir” localizado no canto inferior direito dessa página.

 

Dicas úteis para o planejamento de suas viagens em 2017/Sie planen für 2017 eine Reise…einige sehr hilfreiche Überlegungen hierzu…!!/You are planning a trip for 2017 … some very helpful considerations … !!

bandeiradobrasil

Dicas úteis para o planejamento de suas viagens em 2017

Marcia e eu viajaremos em 2017 para a América do Norte, mais especificadamente para o Alaska, mas, também visitaremos as metrópoles do hemisfério norte como Toronto, Nova Iorque, Vancouver, São Francisco, dentre outras.

Tenho coletado várias informações sobre viagens, como obtenção de visto para os Estados Unidos e Canadá (veja o post sobre esse assunto), informações pertinentes aos países que vamos visitar. Além disso, obtive dados interessantes em um site denominado Travelbook muito bom, com dicas úteis, informações e excelentes mapas mundiais que apresentam considerações relevantes sobre alguns aspectos que interessam a viajantes. São três mapas que abordam questões importantes a respeito de riscos em diferentes países e/ou regiões:

  1. Riscos de Segurança em Viagem
  2. Riscos de Assistência Médica
  3. Riscos em estradas/tráfego

Para interagir com os mapas, clique aqui.

 Embora o texto esteja escrito em alemão, as explicações nos mapas estão escritas em inglês. Os próprios mapas são visualmente muito uteis. Basta clicar no link, escolher o destino no mapa e no canto superior direito (select the map layer), escolha qual mapa você quer ver: riscos em estradas (road safety risk),

Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: www.travelbook.de
Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: http://www.travelbook.de
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist

segurança de viagem (travel security risk),

Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: www.travelbook.de
Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: http://www.travelbook.de
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Crowd während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowd during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Menschenmengen während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowds during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil

assistência médica (medical risk).

Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: www.travelbook.de
Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: http://www.travelbook.de
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas Ambulanz, die berühmte Region Henses, Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas, Ambulanz in der  berühmten Region Lençois Maranhenses , Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.

Quando você clicar no país, então vai aparecer a explicação sobre cada país em inglês. Os países são coloridos na cor do grupo de risco atribuído ao mesmo. São cinco a classificação dos riscos: insignificante, baixo, médio, alto e risco extremo.

Eu cliquei no Brasil e vi que o site faz os comentários seguintes sobre os riscos para quem vem visitar o país. No que diz respeito à assistência médica, o site informa que existe um padrão apropriado de assistência médica em provedores de cuidados selecionados, ou seja, se você procurar um bom hospital, uma boa clínica, você vai receber os cuidados apropriados. Em relação à segurança nas estradas, o Travelbook usa as informações fornecidas pelo relatório da Organização Mundial da Saúde de 2015. Esse documento informa que as estradas no Brasil são perigosas e que é preferível que se evite dirigir aqui. De acordo com esse site, o Brasil está classificado com risco médio para os viajantes. O site diz que existe agitações políticas periódicas, protestos violentos. Viajantes internacionais podem enfrentar riscos de violência comunal, sectária ou racial e crimes violentos. Capacidade de segurança e serviços de emergência e infraestrutura varia.

Eu considero as informações e os mapas disponíveis como um primeiro guia para lhe orientar a tomar a decisão de viajar, qual país e/ou qual região você pode conhecer em 2017 ou NÃO.

Observação: se você quiser continuar “viajando” com o nosso blog, clique no botão “seguir” localizado no canto inferior direito dessa página. Você receberá um email com um link para confirmar a assinatura desse blog (não paga nada). Quando clicar no link, você será direcionado para uma página em inglês (essa página explica o procedimento no caso de você desejar um dia parar de seguir o blog). A partir daí, você já está “seguindo” o blog.

bandeiradaalemanha

Sie  planen für 2017 eine Reise…einige sehr hilfreiche Überlegungen hierzu…!!

Marcia und ich möchten z.B. 2017 Nordamerika bereisen mit Schwerpunkt Alaska, natürlich aber auch die nordamerikanischen Metropolen wie Toronto, New York, Vancouver, San Franzisco usw.

Neben Dingen wie den Visabestimmungen (siehe den letzten Blog) stieß ich auf eine sehr gute Reportage in Travelbook.de mit sehr hilfreichen Tipps, Informationen und v.a. sehr nützlichen Weltkarten untergliedert in 3 wichtige Themenbereiche bezüglich Risiken in unterschiedlichen Ländern und/oder Regionen.

Diese 3 Risiko-Themenschwerpunkte beziehen sich auf

  1. Reise-Sicherheits-Risiken
Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: www.travelbook.de
Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: http://www.travelbook.de
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Crowd während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowd during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Menschenmengen während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowd during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil

2. Risiken für die Gesundheit

Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: www.travelbook.de
Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: http://www.travelbook.de
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas Ambulanz, die berühmte Region Henses, Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas, Ambulanz in der berühmten Region Lençois Maranhenses, Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.

3. Risiken auf Straßen/im Verkehr

Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: www.travelbook.de
Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: http://www.travelbook.de
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist

Anbei für unsere Leser der entsprechende Link.

Obwohl die Reportage auf Deutsch geschrieben ist sind die Texte zu den Karten auf English und die Karten selbst visuell schon sehr hilfreich.

Sie klicken auf den Link, wählen ihr Reisezielland   aus und über welchen der oben genannten 3 Risikobereiche sie informiert werden wollen. Sie bekommen dann auf Englisch hilfreiche Informationen und das ausgewählte Land ist farblich der jeweiligen Risikogruppe zugeteilt.

Die Ergebnisse sind unterteilt in 5 Risiko-Stufen, die wären: unerheblich, gering, mittel, hoch und extrem.

Wir bewerten die offerierten Informationen und das Kartenmaterial als sehr große erste Orientierungshilfe für ihre Entscheidung, welches Land und/oder welche Region sie 2017 bereisen wollen oder eher auch NICHT!!

Hinweis: Falls Sie unseren “Reisen” auf dem Blog folgen wollen, dann klicken Sie unten rechts einfach auf “Weiter”, Sie werden dann zukünftig automatisch informiert.

BRITAIN

You are planning a trip for 2017 … some very helpful considerations … !!

Marcia and myself for example want to travel 2017  in North America with focus onto Alaska, but we want to visit also the North American metropolises such as Toronto, New York, Vancouver, San Francisco etc.

In addition to things like the Visaconditions (see the last blog) I came across with a very good reportage in Travelbook.de with very helpful tips, information and very very useful world maps broken down into 3 important topics concerning risks in different countries and / or regions.

These three risk issues are related to

  1. Travel Safety Risks
Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: www.travelbook.de
Segurança para o viajante/Reise-Sicherheits-Risiken/Travel security. Source: http://www.travelbook.de
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Crowd während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowd during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil
Multidão durante as Olimpíadas 2016, Rio de Janeiro, Brasil/Crowd während der Olympischen Spiele 2016 in Rio de Janeiro, Brasilien/Crowd during the 2016 Olympics, Rio de Janeiro, Brazil

2. Risks to health

Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: www.travelbook.de
Assistência Médica/Risiken für die Gesundheit/Medical risk. Source: http://www.travelbook.de
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas Ambulanz, die berühmte Region Henses, Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.
Ambulância de Barreirinhas, região dos famosos Lençóis Maranhenses, Brasil/Barreirinhas, Ambulanz in der  berühmten  Region Lençois Maranhenses, Brasilien/Ambulance of Barreirinhas, region of the famous Lençois Maranhenses, Brazil.

3. Risks on roads / traffic

Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: www.travelbook.de
Riscos em estradas/tráfego/Road safety risk/Verkehrssicherheitsrisiko. Source: http://www.travelbook.de
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist
Dirigir no Vietnã é definitivamente perigoso para um turista/Autofahren in Vietnam ist definitiv gefährlich für Touristen/Driving in Vietnam is definitely dangerous for a tourist

Here is the link for our readers.

Although the reportage is written in German language, the texts on the maps are in English and the maps themselves are already visually very helpful.

Click on the link, select your destination country and on the top above which of the 3 risk areas you want to be informed about. You will then receive helpful information in English and the selected country is assigned to the respective risk group in color.

The results are divided into 5 risk levels, which are: insignificant, low, medium, high and extreme.

We consider the information and the maps available as a very great first guide for the decision, which country and / or which region you might to travel to 2017 or rather NOT!!!

Note: If you want to follow our “Travels” on the blog, simply click on “Continue” in the lower right corner, you will be then automatically informed in the future.

 

 

 

 

15 ASPECTOS QUE VOCÊ PRECISA LEMBRAR ANTES DE VIAJAR PARA O EXTERIOR

bandeiradobrasil

15 ASPECTOS QUE VOCÊ PRECISA LEMBRAR

ANTES DE VIAJAR PARA O EXTERIOR

Existem alguns aspectos que precisamos ter em mente quando vamos  viajar, principalmente, se for um deslocamento internacional. Depois de já ter feito curtas, médias e longas viagens, cheguei à conclusão que sempre devo ter em mente alguns aspectos e de levar algumas coisinhas que ajudam bastante em caso de necessidade. Vou apresentar minha lista, talvez você possa criar sua própria lista ou acrescentar algo nessa relação.

Antes de relacionar os itens que considero importantes, vou contar o que aconteceu comigo da última vez que estive em Buenos Aires: a calça jeans de Erich descosturou em um lugar visível e ele queria usá-la para ir a um determinado passeio porque ela era mais “quente” que as outras que ele havia levado na viagem. Estávamos hospedados em um hotel próximo a Calle Rosada. A situação era simples, tinha apenas que costurar o local. Eu que sempre viajo com agulha e linha, dessa vez, nãotinha levado. Bom, então, resolvemos perguntar a alguém na rua onde teria um local nas proximidades onde pudéssemos fazer aquele reparo. Sim, conseguimos o endereço. Deixamos a calça com a promessa que estaria pronta no mesmo dia, à tarde. Que bom! Na hora determinada, voltamos para buscar a calça, que não estava pronta com a alegação que a costureira tinha recebido uma encomenda mais urgente que a nossa. Recebemos a calça, porém, ela continuava descosturada. Então, resolvemos perguntar onde poderíamos comprar agulha e linha (hum, como dizer agulha em espanhol?  Lembre-se que você não tem wi-fi em todos os centros urbanos, por isso, não se pode usar o tradutor eletrônico). Alguém nos informou sobre uma loja com produtos chineses. Lá fomos nós em outra direção e depois de perguntar de novo, chegamos na loja onde compramos o material. Voltamos para o hotel e costurei a calça manualmente, mas perdemos um bom tempo com esse probleminha. Resumo do relato: agulha e linha é uma dupla que devemos levar em uma viagem. Agora a lista:

  • Agulha e linha;
  • Remédio para pequenas “indisposições”, como: dor de cabeça, diarreia, ferimento leve, machucados, resfriado, dentre outros;
  • Se você toma algum remédio de uso contínuo, é bom levar a receita médica do mesmo, atualizada;
  • Adaptadores para tomadas (antes de viajar, verifique qual é o tipo de tomada elétrica usada no país do seu destino);
  • Sapatos confortáveis (aqueles já usados, que você tem certeza que são confortáveis, não leve novo);
  • Carregadores de bateria do telefone, de câmaras, enfim de equipamentos eletrônicos
  • Endereços que você precisa saber no país que você vai visitar;
  • Informar aos seus familiares endereços e telefones dos hotéis, além de informar onde e quando ficará hospedado neles;
  • Cópia do passaporte para ter na bolsa e deixar o original no cofre do hotel;
  • Carteira de motorista para quem vai alugar carro. Uma boa ideia é ter seus documentos escaneados e guardados na nuvem ou no seu e-mail;
  • Lista de lugares que você quer conhecer nas cidades visitadas (para não ter que ficar procurando quando chegar lá – mas, tem também aquelas pessoas que querem descobrir o lugar, então aí é outra proposta de viagem – Erich e eu já viajamos para conhecer determinados lugares, que já sabemos inclusive como chegar lá e qual é a melhor época do ano para visita-los. Não adianta querer ver os campos de lavanda da Provence e ir na época errada, quando não tem flores);
  • Lista de lugares e atrativos que você não deve visitar nas cidades visitadas, simplesmente por uma questão de segurança ou porque está fechado naquela época do ano devido outro tipo de problema;
  • Seguro de saúde de viagem e bagagem;
  • Carteira Internacional de Vacinação com as vacinas certas em dia, caso tais vacinas sejam exigidas para visitar certo destino;
  • Ter em mente que uma viagem de férias é para você relaxar e voltar renovado(a) para continuar seu trabalho, de estudos ou simplesmente sua vida no seu lar doce lar.

Gostaria de dizer que antecipei a publicação deste post porque estou viajando para o Rio de Janeiro onde vou ver a final de Ginástica Rítmica e Erich vai assistir a semi-final do handball masculino. Espero que tenha preparado minha bagagem de forma completa e que não tenha esquecido nada importante…risos…

p.s.: no próximo post vou contar um pouco do que vi no Rio durante as Olímpiadas.

Impressões e dicas de um viajante comum/Eindrücke und Tipps eines normalen Reisenden/Impressions and tips from a common traveler

bandeiradobrasil

Impressões e dicas de um viajante comum

Pedra Grande, Atibaia, São Paulo
Pedra Grande, Atibaia, São Paulo

Texto e fotos: Eric Hodama, engenheiro mecânico, viajante, mochileiro e trilheiro 4×4.

Fiquei lisonjeado quando recebi o pedido do Erich e da Marcia para escrever um relato de viagem para o site www.imagenseviagens.com.br. Afinal, não sou jornalista, não escalei o Everest, não dei a volta ao mundo de barco. Sou somente um engenheiro que gosta de viajar. Após muito pensar não consegui escolher uma viagem específica, durante o texto explicarei a razão. Decidi então escrever sobre algumas percepções e atitudes que me fizeram aproveitar e curtir muito mais as viagens e espero que possa servir de guia rápido e inspiração para os leitores do site. Segue então as dicas:

#1 – A viagem começa meses antes. Tirando a viagem em si, o momento de planejamento é o mais importante e não economizo tempo pesquisando, aprendendo sobre o local, cultura e coisas interessantes. Divirto-me muito nessa fase e é ai que minha viagem começa. Um bom roteiro básico otimiza a viagem, evitando perda de tempo e as clássicas “roubadas”.

#2 – Saia da zona de conforto, a antítese do item anterior. Apesar de sempre ter um roteiro de coisas interessantes que gostaria de ver e fazer, imprevistos e mudanças sempre acontecerão durante a jornada. Porém um mochileiro sabe que mudanças inesperadas podem virar um roteiro melhor, uma aventura ou ao menos um “perrengue” que se transforma numa história engraçada para contar no bar. O importante é não perder o otimismo e o bom humor.

#3 – Bons companheiros. No quesito viagem, o ditado “os opostos se atraem” não funciona, portanto, encontrar companheiros de viagem que tenha afinidade e gostos em comum é importante. Costumo fazer o planejamento do roteiro básico em conjunto respeitando os interesses individuais de cada um.

#4 – Viajar sozinho é ótimo, é o “plano B” ao item anterior. Ao contrário dos europeus, viagem solo não é uma característica muito comum dos mochileiros latinos. Neste caso, hotel e pousada nem pensar, o melhor de viajar solo é interagir com pessoas diferentes e fazer novas amizades, e para isso nada melhor que um albergue. Dicas de viagem e ótimos passeios não faltarão num ambiente de intercambio com tanta diversidade cultural.

 #5 – Respeito à cultura local. Conhecer previamente sobre a cultura local evitará mal entendidos. Muitas pessoas deixam de se divertir em viagens, por não se adaptar a comida, costumes e entender a religião local. Nós brasileiros que vivemos num lugar tão caloroso com os turistas esperamos tratamento do mesmo nível quando estamos em outros países, porém nem sempre isso é recíproco. Portanto, é muito importante saber identificar o que é costume local relevando o que, para nós, parece distrato ou falta de educação.

#6 – Experimente os sabores locais. Conheça o centro histórico, experimente a comida de rua, e para noite escolha um restaurante tradicional. Muitos restaurantes oferecem o menu degustação, onde pode-se provar vários pratos locais em pequenas porções. No meu caso, não vou embora sem provar a cerveja artesanal local. Deixo pra tomar Heineken, Budweiser e Stella em casa.

#7 – Trilha sonora de viagem. Sentimos uma grande sensação de prazer quando ouvimos uma musica que ficou conectada a um lugar ou momento especial, quase conseguimos nos transportar novamente aquele lugar. No meu caso, sempre escolho algumas poucas musicas, de preferência classic rock, que escutarei durante a viagem e que se transformarão na minha “trilha sonora da viagem”. Meses ou mesmo anos depois, quando escutamos as músicas recuperamos as boas sensações daquela viagem quase esquecida.

#8 – A melhor viagem é sempre a próxima viagem. Este tópico explica a razão de não ter escolhido um relato de viagem específico, pois a minha melhor e inesquecível viagem ainda acontecerá. A partir do momento em que pensamos que estamos realizando a “viagem da minha” perdemos o propósito de avançar e programar a próxima aventura. Cada lugar que visitamos guarda sua magia e sua beleza. Atitudes como comparar lugares e culturas, pode acabar com uma viagem que poderia ser muito bem aproveitada. Um passeio de final de semana à praia próxima de casa pode ser tão encantador quanto um mochilão de 60 dias pela Europa.

Espero que possa ter inspirado outros viajantes a enxergar a vida por uma ótica mais simples e positiva. E que esses conceitos básicos ajudem a planejar e se preparar para sua próxima, porém não última, “melhor e inesquecível viagem”.

Machu Picchu - Peru
Machu Picchu – Peru
Escalada do Vulcão Villa Rica - Puccon - Chile/Vulkan Villa Rica Klettern - Puccon - Chile/ Volcano clibing Villa Rica - Puccon - Chile
Escalada do Vulcão Villa Rica – Puccon – Chile/Vulkan Villa Rica Klettern – Puccon – Chile/ Volcano clibing Villa Rica – Puccon – Chile
Patagonia - Argentina
Patagonia – Argentina

bandeiradaalemanha

Eindrücke und Tipps eines normalen Reisenden

Jpeg
Pedra Grande, Atibaia, São Paulo

Text und fotos: Eric Hodama, Maschinenbauingenieur, Reisender, Wanderer und Liebhaber von Exkursionen mit einem 4×4 Gefährt.

Ich fühlte mich geschmeichelt als ich die Anfrage von Erich und Marcia erhielt, einen Reisebericht für den BLOG http://www.imagenseviagens.com.br zu schreiben. Immerhin, ich bin kein Journalist, ich habe nicht den Everest bestiegen und auch nicht mit einem Boot die Welt umrundet. Ich bin nur ein Ingenieur, der es liebt, zu reisen. Nach reiflicher Überlegung konnte ich mich nicht für eine bestimmte Reise entscheiden, im Text erkläre ich den Grund hierfür. Ich beschloss hingegen einige Wahrnehmungen und Einstellungen zu beschreiben, die mich die Reisen intensiver genießen lassen. Ich hoffe, dass diese als eine kurze Anleitung und Inspiration für die Leser der Website dienen können. Es folgen also dann die Tipps:

# 1 – Die Reise beginnt schon Monate vorher. Für die Reise selbst ist die Zeitplanung das wichtigste und ich spare nicht an Zeit, um zu forschen und  um von dem Zielort, der Kultur und anderen interessanten Dingen zu lernen. Diese Phase gefällt mir sehr, da es genau dieser Zeitpunkt ist, an dem meine Reise beginnt. Ein gutes, einfaches Skript optimiert die Reise, um keine Zeit zu verlieren, die klassischen ” Zeitverschwendungen ” eben.

# 2 – Heraus aus der Komfort-Zone, das Gegenteil des vorherigen Punktes. Trotz eines Reiseplanes tauchen immer interessante Dinge auf, die Sie gerne sehen würden, die Sie gerne tun würden, immer kommt es zu unvorhergesehenen Änderungen während der Reise. Aber ein Backpacker weiß, dass unerwartete Änderungen den Reiseplan sogar verbessern können, ein Abenteuer oder zumindest ein “Zwischenfall”, eine lustige Geschichte, die es wert sind, an der Bar zu erzählen. Das Wichtigste ist, nicht den Optimismus und die gute Laune zu verlieren.

# 3 – Gute Begleiter. Beim Thema Reise funktioniert das Sprichwort “Gegensätze ziehen sich an” nicht, daher ist es wichtig, Mitreisende mit gemeinsamer Affinität und Geschmack zu finden. Ich mache oft das initiale Reiseskript zusammen mit den Mitreisenden, um die individuellen Interessen bei der Planung respektieren zu können.

# 4 – Allein Reisen ist optimal, es ist der “Plan B” zum vorherigen Punkt. Im Gegensatz zu den Europäern ist die „Solo-Reise“ ein nicht sehr häufiges Merkmal beim Latin-Backpacker. In diesem Fall verfolgt Solo-Reisen das Ziel, mit anderen Menschen zu interagieren und neue Freundschaften zu schliessen. Der beste Ort hierfür ist ein Hostel, eine Herberge eben, wo Reisetipps und Reiseerfahrungen in einem Ambiente voller kultureller Vielfalt ausgetauscht werden können.

 # 5 – Respektieren Sie die lokale Kultur. Vorkenntnisse über die lokale Kultur helfen, Missverständnisse zu vermeiden. Viele Menschen können ihre Reise nicht geniessen, weil Sie sich nicht an das Essen, die lokalen Gewohnheiten anpassen können oder die lokale Religion nicht verstehen können. Wir Brasilianer, die in einem so warmen Land mit den Touristen leben, erwarten das gleiche Niveau der Behandlung, wenn wir in anderen Ländern unterwegs sind, aber dies ist nicht immer (reziprok) der Fall. So ist es sehr wichtig zu wissen und zu erkennen, was und wofür dieser oder jener lokaler Brauch steht, selbst wenn uns das als widersprüchlich oder gar unhöflich erscheint.

# 6 – Erleben Sie die lokalen Aromen. Entdecken Sie das historische Zentrum, probieren Sie das Essen auf der Straße und wählen Sie am Abend ein traditionelles Restaurant. Viele Restaurants bieten ein leckeres Menü, bei dem Sie verschiedene lokale Gerichte in kleinen Portionen probieren können. In meinem Fall verpasse ich es nicht das lokale gezapfte Bier zu probieren. Dafür lasse ich dann Heineken, Budweiser und Stella für den Konsum zuhause.

# 7 – Soundtrack Reise. Wir empfinden ein großes Gefühl der Freude, wenn wir ein Lied hören, das uns an einen besonderen Ort oder einen besonderen Moment erinnert, fast trägt es uns wieder an diesen Ort zurück. In meinem Fall wählen wir immer ein paar Songs, vorzugsweise klassischen Rock, und hören diese während der Reise und das wird dann sozusagen mein gewordener “Soundtrack der Reise.” Monate oder sogar Jahre später, wenn wir dann diese Songs wieder hören, kommen dann wieder die guten Gefühle dieser fast schon vergessenen Reise in den Sinn.

# 8 – Die beste Reise ist immer die nächste Reise. Dieser Punkt erklärt den  Grund, wieso ich nicht gezielt einen Reisebericht auswählte, alle meine besten und unvergesslichen Reisen basieren auf diesem Prinzip. Von dem Moment an, von dem wir denken, dass das “die Reise meines Lebens“ war verlieren wir den Zweck…. das nächste Abenteuer zu fördern und zu planen. Jeder Ort, den wir besuchten offeriert seine Magie und Schönheit. Einstellungen wie der Vergleich von Orten und Kulturen können eine Reise, die ansonsten sehr positiv verlaufen könnte, negativ beeinflussen. Eine Wanderung am Wochenende zuhause zum nächsten Strand kann ebenso charmant sein wie eine 60tägige Rucksack-Reise in Europa.

Ich hoffe andere Reisende dahingehend inspiriert haben zu können, das Leben in einem einfacheren, positiven Licht zu sehen. Mögen diese grundsätzlichen Gedanken Ihnen bei Ihrer nächsten Planung und Vorbereitung ihrer nicht letzten, aber “besten und unvergesslichen Reise” helfen.

Machu Picchu - Peru
Machu Picchu – Peru
Escalada do Vulcão Villa Rica - Puccon - Chile/Vulkan Villa Rica Klettern - Puccon - Chile/ Volcano clibing Villa Rica - Puccon - Chile
Escalada do Vulcão Villa Rica – Puccon – Chile/Vulkan Villa Rica Klettern – Puccon – Chile/ Volcano clibing Villa Rica – Puccon – Chile
Patagonia - Argentina
Patagonia – Argentina

 

BRITAIN

Impressions and tips from a common traveler

Pedra Grande, Atibaia
Pedra Grande, Atibaia

Text and photos: Eric Hodama, mechanical engineer, traveler, backpacker and a person who likes excursions with a 4×4 vehicle.

I was flattered when I received the request from Erich and Marcia to write a travelogue for the site http://www.imagenseviagens.com.br. After all, I am not a journalist, I did not climb the Everest, I did not surround the world by boat. I’m just an engineer who loves to travel. After much thought I could not choose a specific trip, during the text I explain the reason. I decided to write about some perceptions and attitudes that made me enjoy and enjoy much travel and I hope it can serve as a quick guide and inspiration for readers of the site. Now follow my thoughts:

# 1 – The journey starts months before. Taking the trip itself, the time planning is the most important and not I save time researching, learning about the local culture and other interesting things. This stage amuses me a lot at and that ist he moment where my journey begins. A good basic script optimizes the journey, avoiding waste of time and the classic “stolen”.

# 2 – Get out of the comfort zone, the antithesis of the previous item. Despite always having a script with interesting things you would like to see and to do, always unforeseen changes take place during the journey. But a backpacker knows that unexpected changes can turn into a better travel-plan, an adventure or at least one “incident” that turns into a funny story to tell later at the bar. The important thing is not to lose optimism and good humor.

# 3 – Good companions. On this issue of travel, the saying “opposites attract” does not fit. Therefore it is important to find fellow travelers who have common affinity and taste. I often make planning the basic script together respecting the individual interests of each one.

# 4 – Travelling alone is great, it is the “plan B” to the previous item. Unlike Europeans travelling alone is not a very common feature of Latin backpackers. In this case traveling solo hast he objective  to interact with different people and make new friends, and for that there is no better place  than a hostel. The exchange environment there for tips and travel information with a such immense cultural diversity is unbelievable .

 # 5 – Respect the local culture. Prior knowledge about the local culture will avoid misunderstandings. Many people fail to have fun when traveling as they do not  adapt to the food, customs and do not understand the local religion. We Brazilians who live in a place so warm with tourists expect the same level of treatment when we are in other countries, but this is not always reciprocative. So it’s very important to know how to identify what is local custom and what for it is, for us it even might seem contradictive or impolite.

# 6 – Experience the local flavors. Discover the historic center, try the street food, and at night choose a traditional restaurant. Many restaurants offer the tasting menu, where you can taste various local dishes in small portions. In my case I will not leave without sampling the local draft beer. I leave to take Heineken, Budweiser and Stella at home.

# 7 – Soundtrack trip. We feel a great sense of pleasure when we hear a song that was connected to a place or special moment, almost able to carry us back to that place again. In my case we always choose a few songs, preferably classic rock, listen to during the trip and that will become my “soundtrack of the trip.” Months or even years later, when we hear the songs we remember the good feelings of that almost forgotten trip.

# 8 – The best trip is always the next trip. This topic explains the reason for not choosing a specific travel report because my best and unforgettable trip might even happen. From the moment we think we are doing the “journey of my life”  the purpose to advance and schedule the next adventure is lost. Each place we visit keeps its magic and beauty. Attitudes like comparing places and cultures might have a negative effect to a trip that could be normally a fine one. One weekend walking to the next beach close to our home can be as charming as  a 60 days Backpackertrip in Europe.

I hope I could have inspired other travelers to see life in a simpler, more positive light. These basic thoughts hopefully may help you to plan and prepare your next, but not the last, but the “best and unforgettable trip.”

Escalada do Vulcão Villa Rica - Puccon - Chile/Vulkan Villa Rica Klettern - Puccon - Chile/ Volcano clibing Villa Rica - Puccon - Chile
Escalada do Vulcão Villa Rica – Puccon – Chile/Vulkan Villa Rica Klettern – Puccon – Chile/ Volcano clibing Villa Rica – Puccon – Chile
Machu Picchu - Peru
Machu Picchu – Peru
Patagonia - Argentina
Patagonia – Argentina